Translate

sexta-feira, 9 de setembro de 2016

ÉDEN

Um poema erótico...




Enfim ficamos a sós!...

Desperta então meu desejo!...

Silencio tua voz

co’a mordaça de meu beijo!...

Aos poucos teus lábios cedem...

Teu corpo de formas farto

desnudo em nosso Éden,

na penumbra de teu quarto!...



Teu pudor é seduzido,

como manda a Natureza!...

E do fruto proibido

faço então minha presa!...

Tens encantos de serpente,

que ao paraiso me leva!...

E devasso lentamente

a bela filha de Eva!...



Sem ter ciência do bem,

e sem ciência do mal,

toda te entregues a quem

te quer por bem ou por mal!...

A semente em terra tua

é o que os instintos nos pedem,

e ao ver-te tão linda e nua,

encontro o perdido Éden!...



A Natureza tem iscas

que a vida perpetuam,

e o prazer lança faíscas,

enquanto dois corpos suam!...

Conceberás novas Evas,

que ao amor também se quedem,

e à condenação das trevas,

queiram perder-se no Éden!...



Cláudio Luiz

Em um dia esquecido do ano de 2011


Nenhum comentário:

Postar um comentário

SEU COMENTÁRIO É MUITO BEM-VINDO!